Logo_NA_Verde_2013    
     
  a   a   a   a   a   a   a   a   a   a  
                             
 

O Cipreste

Simbolismo e tradições

 O cipreste pertence à família das CONIFERAS. Esta árvore simboliza a união entre o Céu e a Terra. Desde tempos remotos é considerada como uma árvore simbólico religiosa, é também apelidada de “Árvore da Vida”pela sua longa vida e perene verdura.

Na Grécia e em Roma, esta árvore estava relacionada com as divindades do inferno e relacionava-se com o culto a Plutão ou Hades. Também era associada ao deus da medicina, Esculápio ou Asclépio, a Saturno ou Cronos, deus do tempo e a Apolo (pela sua copa em forma de chama). Dizia-se que o cipreste tinha a faculdade de repelir feitiços.

Na Europa, esta árvore é símbolo de duelo e talvez por isso adorna os cemitérios. A origem desta crença é muito antiga: as coníferas estão associadas à ideia de imortalidade e ressurreição, pois a sua resina é incorruptível e a sua folhagem persistente, nem os gelos do Inverno, não conseguem faze-la perder as suas folhas.

Na tradição cristã, encontramos esta árvore na boca de Origenes que vê nela “um símbolo das virtudes espirituais, pois o cipreste exala muito bom aroma, o perfume da santidade”. Representa a esperança da vida no mais além.

Na China antiga, as sementes desta árvore eram usadas para assegurar a longevidade e dizia-se que esfregando os calcanhares com resina de cipreste, podia-se andar sobre as águas, pois o corpo tornava-se leve.

No Japão, os ceptros dos sacerdotes eram feitos de hinoki, uma variedade de cipreste. E os fogos rituais que se acendiam esfregando dois pedaços de madeira desta mesma árvore. Esta era também a madeira que se utilizava na construção dos templos.

Também o Islão foi cativado pela beleza e serenidade desta árvore. As tumbas muçulmanas de Anatólia, Turquia, estão decoradas com representações de ciprestes e no Palácio Imperial de Topkapi, em Istambul, encontramos mosaicos com sete ciprestes representados. Em Espanha, concretamente no Generalife do Alhambra de Granada, podemos contemplar a beleza desta árvore: os ciprestes centenários, com mais de seis séculos de vida, fazem deste passeio um lugar que dificilmente se pode esquecer.

Propriedades terapêuticas

Já no séc. I d. C., o médico grego Dioscorides mencionava as propriedades curativas do cipreste como diurético, contra a disenteria, as hemorragias, etc..

Devido às suas propriedades vasoconstritoras, o cipreste utilizado para tratar as doenças relacionadas com o aparelho circulatório que estejam relacionadas com a hemorragia ou inflamação das veias, tais como varizes ou flebites.

Um dos componentes do cipreste, o tanino que está presente nos seus frutos, é especialmente indicado para acelerar a cura de feridas, ajudando a cicatriza-las e a deter a hemorragia. Por isso, é muito útil quando surgem problemas de diarreia, hemorróidas, sangramento nasal, hemoptise, etc..

Outro dos seus componentes é um óleo essencial rico em substâncias que outorgam numerosas propriedades (adstringente, anticéptico, tónico, vasoconstritor, anti-reumático, diurético, calmante da tosse, expectorante, etc.), pelo que é muito utilizado em tratamentos para resolver problemas de: tosse, catarro, bronquite, faringite, gripe, asma, sinusite, acne, sudurese, frieiras, hérnias, úlceras e feridas abertas, etc..

A indústria farmacêutica utiliza este óleo essencial do cipreste na composição de alguns medicamentos e é igualmente utilizado em cosmética devido a suas numerosas propriedades.

 

Carmen Morales
Investigadora e Formador da Nova Acrópole

  

Material utilizado

www.botanical-online.com

www.webislam.com

Dicionário dos Símbolos; JEAN CHEVALIER e ALAIN GHEERBRANT, (Herder, Barcelona,1995).

Dicionário dos Símbolos e mitos; J.A.Pérez-Rioja. Ed.Tecnos S.A. (1988)

 

 

 

Voltar à página de Artigos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
  Nova Acrópole  
  imagem  
  CURSO FILOSOFIA PRÁTICA
A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações
 
   
  Vide Programa do Curso  
 

  ACTIVIDADES n.a. EM PORTUGAL  
 

a

 
  Aveiro  
  Braga  
  Coimbra  
  Lisboa  
  Oeiras-Cascais  
  Porto  
   
  Notícias  
     

  NOVA ACRÓPOLE INTERNACIONAL  

  Anuários  
  Resoluções da Assembleia Geral  
     
  Perguntas Frequentes  
   
     
  Nova Acrópole Internacional  
     

SITES N.A. EM PORTUGAL

Porto
Coimbra
Aveiro
Braga
 

  outros cursos  

   
  Arte de Falar em Público  
  Cursos de Matemática e
Geometria Sagradas
 
  Florais de Bach  
  Outros Cursos  
     

  REVISTA ACRÓPOLE  

   
     

  NOVIDADES EDITORIAIS  

  TÍTULOS PUBLICADOS  
   
 

 
© Nova Acrópole 2009 | Optimizado para monitor 1024X800 | Mapa do site | Webmaster