Logo_NA_Verde_2013    
     
  a   a   a   a   a   a   a   a   a   a  
                             
 

Os Três Pilares do Feng Shui

 

O Feng Shui, à semelhança de toda a ciência e arte tradicional chinesa, como a medicina, astrologia, pintura, música, artes marciais, estratégia, etc. baseia toda a sua fundamentação na mesma compreensão das leis da natureza que regem todas as expressões da Vida desde o microcosmos ao macrocosmos. Esses três conceitos são, para além do de energia universal, o Chi, que brevemente já abordamos e que é a base de toda a existência manifestada, o conceito de Yin-Yang, os Cinco Movimentos Energéticos ou Cinco Elementos e a Mutabilidade do Mundo na variedade do 8 Trigramas e 64 Exagramas expostos no I Ching.

 

a)       Yin, Yang e Tao:

O Yin e Yang são duas forças elementais do Universo que podemos observar na Natureza e nos seus ciclos vitais: o dia e a noite, as marés altas e as marés baixas, o óvulo e o espermatozóide, o homem e a mulher, a contracção e relaxamento do coração, a inspiração e a expiração, etc. são todas manifestações do Yin e do Yang, da eterna alternância e equilíbrio dos opostos que torna possível a criação e a vida. A harmonia de todos os opostos é Tao, ele é o Caminho e a Unidade.

Nas palavras de Lao Tsé (séc. VI a.C.): “Tao produz o UM; o UM compreende o DOIS e manifesta-se com TRÊS; o TRÊS produz os dez mil seres.”

          1   = Chi

          2   = Yin e Yang

         3   = Tai Chi Tsun 

O ideograma de Yin mostra-nos um telhado, o céu coberto, a sombra, a vertente sombria a norte de uma montanha.

O ideograma Yang mostra-nos o sol radioso sobre o horizonte, lado sul ou luminoso de uma montanha.

Ambos os ideogramas tem uma raiz esquerda comum representando um muro de pedras e que simboliza a manifestação construída segundo a sua estrutura aparente.

As propriedades básicas do Yin são similares à Água: frieza, obscuridade, tendência para baixo. As do Yang são similares à do Fogo: Calor, brilhante, tendência à ascensão.

A energia essencial à vida do ser humano provém também destas duas modalidades: Uma é o ar, a respiração (Feng = Vento), que provém do Céu e é Yang; outra são os nutrientes transportados no sangue (Shui = Água), o alimento proveniente da Terra e que é Yin.

O símbolo taoista que representa este principio de dualidade em perfeita complementaridade e equilíbrio é o Tai Chi Tsun:

O diagrama mostra a orientação correcta do Yin e Yang, representando o Sol, a luz e o calor levantando-se à esquerda, pelo Este, alcançando o seu pico mais alto a Sul. Yin, o sombrio, o frio, desce pela direita, o Oeste, e alcança o seu ponto máximo em baixo a Norte. No entanto nunca devemos esquecer que o Yin transporta dentro de si o gérmen do Yang e vice-versa. Isto está representado pelo ponto de cor oposta que leva cada metade dentro de si. Esta analogia pode ser aplicada às estações, ao ciclo do dia, etc.

O antigo livro de sabedoria chinesa “Nei King” falam-nos de 5 leis do Yin e Yang:

1 - O Yin e Yang são noções relativas.

O que é Yin em certas condições é Yang noutras. A mulher é Yin em relação ao homem, mas é Yang (enquanto ser humano, pensante) em relação aos animais. Um líquido é Yang em relação ao sólido mas Yin em relação ao gás.

2 - Yin e Yin repelem-se; Yang e Yang repelem-se.

Duas partículas com a mesma carga repelem-se, tal como os pólos dos ímanes.

3 -Yin e Yang atraem-se.

O protão atrai o electrão, o pólo positivo atrai o negativo.

4 - O Yin extremo produz o Yang e inversamente.

Da noite surge o dia, do Inverno o verão.

5 -Yin e Yang absolutos não existem.

A mulher Yin produz hormonas masculinas (Yang), o homem Yang produz hormonas femininas (Yin). “A morte (Yin) está intrinsecamente implícita em toda a forma  de vida (Yang).”

6 - A identidade não existe.

Nenhuma coisa, nenhum ser, é idêntico a outro, não há dois momentos iguais, o tempo e os fenómenos nunca se repetem.

Pelas próprias características deste trabalho não aprofundaremos um tema tão inesgotável como este, mas antes procuraremos encontrá-lo e reconhece-lo na aplicação do Feng Shui. O conceito de Yin e Yang pode servir para detectar e qualificar qualquer situação problemática como um desequilíbrio direccionado a um destes pólos opostos.

‑Quando existe um excesso de energia Yin gera-se a escassez, a depressão, a falta de iniciativa. Em geral os problemas que se referem à falta de algo são problemas Yin.

‑Quando existe um excesso de energia Yang gera-se stress, agressão, competição desmedida, desgaste excessivo. Os problemas Yang referem-se ao excesso de algo.

As mesmas forças que operam na Natureza encontram-se também nas nossas casas. No quadro seguinte mostra-se alguns exemplos de como o Yin e Yang se manifestam nos espaços habitados:

Há ambientes que são favorecidos com um predomínio de elementos Yin, outros relacionam-se melhor com as características Yang, e há outros que requerem um equilíbrio Yin-    -Yang. Isto não significa que tudo que há num espaço de características, por exemplo, mais Yang tenha que ser Yang, já que sempre será necessário um certo equilíbrio.

As casas com demasiados elementos Yang são como roupeiros abarrotados de coisas que caem se abrimos as portas: conecta-nos com o que nos sobra, com o que nos aborrece, com o que temos em excesso e não podemos controlar, por exemplo as sobrecargas. Desta forma os ambientes excessivamente Yang podem causar stress, irritação e dores de cabeça.

Pelo contrário o excesso de Yin sugere vazio, “nudez”, solidão, a falta de algo, que frequentemente relacionaremos com o que falta nas nossas vidas: amor, dinheiro, saúde. Assim os ambientes excessivamente Yin podem causar problemas depressivos, respiratórios e gripes frequentes.

b)      Os 5 Elementos ou Movimentos Energéticos:

Existem cinco movimentos fundamentais de energia. O estudo desses movimentos forma a base de um sistema da sabedoria chinesa conhecido há séculos como “A Teoria dos Cinco Elementos” e que são: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. Esta teoria é o estudo do movimento da energia, é uma das fundamentais ferramentas do praticante de Feng Shui, isso deve--se ao enfoque preciso das qualidades energéticas presentes no nosso mundo.

Associados a cada uma dessas cinco energias estão os mais variados tipos de sensações experimentadas por nós no quotidiano: cores, odores, paladares, estações do ano, direcções, etc. Este sistema também é amplamente utilizado na medicina tradicional chinesa, determinando diagnósticos, principalmente na acupunctura, em que cada um dos órgãos internos e os doze meridianos de energia do corpo são classificados de acordo com os cinco movimentos.

Cada Elemento possui uma natureza de força própria: a da Madeira é de expansão, do Fogo é a elevação, da Terra é a geração ou ciclicidade, do Metal a coesão e da Água a penetração. A cada natureza energética correspondem as suas qualidades: à Madeira o crescimento, a criação e a nutrição; ao Fogo a acção, motivação, intelecto e criatividade; à Terra a estabilidade, solidez e confiança; ao Metal a abundância, riqueza, êxito, sentimentos fortes e preserverança; à Água a sensibilidade, habilidade em fluir e comunicar.

É segundo a distribuição e natureza energética dos espaços, de acordo com os 5 Elementos, que o Feng Shui escolhe os locais mais indicados para as funções que pretendemos a que se destinem.

No entanto, estes Cinco Movimentos energéticos não são estáticos nem isolados uns relativamente aos outros, encontram-se num processo dinâmico e criativo de três leis: Ciclo de Geração e em sentido oposto o de Enfraquecimento e a lei de Inibição ou Destruição:

No Ciclo de Geração ou produção temos:

  A MADEIRA arde, criando

 O FOGO que deixa cinzas que enriquecem

 A TERRA da qual se obtém

 O METAL que enriquece

 A ÁGUA que é necessária para crescer

 A MADEIRA e assim sucessivamente…

A Madeira nutre o Fogo, que gera a Terra, que engendra Metal, que gera Água, que nutre Madeira.

No Ciclo de Enfraquecimento:

Dá-se no sentido oposto ao de Geração, em que o elemento criado enfraquece o criador.

Na Lei de Inibição:

  A ÁGUA apaga

 O FOGO que funde

 O METAL que corta

 A MADEIRA que esgota

 A TERRA que absorve

 A ÁGUA e assim sucessivamente…

A Madeira controla a Terra, a Terra, controla a Água, a Água controla o Fogo, o Fogo controla o Metal e o Metal controla a Madeira.

Os 5 Elementos constituem um instrumento fundamental do Feng Shui. Através da análise da distribuição energética numa casa ou edifício se determina a natureza do movimento a que correspondem e consoante a sua posição benéfica ou não será estimulada pelo elemento produtor ou inibida pelo elemento destruidor.

c)       Os 8 Trigramas e o Pa Kua:

Os oito trigramas foram concebidos como imagem de tudo o que ocorre no Céu e na Terra num estado de continua transição. Este é o princípio exposto no livro fundamental de todo o conhecimento tradicional chinês, o I Ching ou Livro das Mutações. Os oito trigramas são símbolos dos estados mutáveis ou transitórios de toda a Natureza aparecem como resultado de todo o processo da Criação: No início era o Vazio, o Wu Chi (Energia Primordial) ou o Tai Yi (Pensamento Supremo), que a partir do Alento Primordial Tai Chu (o Ponto Supremo) dá origem à dualidade da manifestação o Tai Chi (Principio Supremo) com a sua face Yin (- -) e Yang (--), a combinação destes dois princípios cria 4 Estados, Szu-Hsiang, estes quatro estados energéticos projectados sobre a dimensão Yin e Yang dão origem ao Pa Kua (8 Trigramas).

Na verdade vamos encontrar dois Pa Kua: Pa Kua do Céu Anterior e Pa Kua do Céu Posterior. O primeiro fala-nos da harmonia celestial das energias e o segundo do ciclo criador das mesmas projectadas no mundo.

Os trigramas são pois combinações de três linhas sobrepostas, linhas estas Yin, interrom-pidas --  --, ou Yang, contínuas ---- que originam as 8 combinações possíveis. A linha superior do Trigrama marca a influência do Céu, movimento de cima para baixo, a linha intermédia representa a posição do Homem e a linha inferior a Terra e todos os aspectos do nosso entorno, o movimento da Terra para o Céu.

O I Ching fala-nos não apenas destas 8 modalidades energética (Trigramas) mas de como estas originam as 64 combinações possíveis, os 64 Exagramas, base de todas as modalidades de manifestação.

Os 8 Trigramas são a base de toda a análise e cálculos do Feng Shui e as suas presenças espaciais, calculadas pelo Luo Pan ou mesmo por uma bússola convencional, permitem determinar as diferentes qualidades energéticas.

Para concluirmos esta nossa breve digressão pela sabedoria do Feng Shui que nos espanta, não apenas pelos seus mais de 5.000 de história, mas pela frescura própria de uma sabedoria que transcende o tempo para nos falar da profunda e misteriosa ligação do Homem com a Terra e com o Céu unidos dentro de si mesmo e que nos tornam uma força colaboradora de toda a criação da natureza. Se não fizermos desta ciência e arte de viver uma simples moda exótica que passará sobre o Ocidente sem deixar qualquer futuro, mas antes a integrarmos, como os sábios mandarins tão bem a souberam fazer, encontraremos aí um belo caminho de transmutação da sobrevivência numa bela aventura da vida que eleva as belas cristalizações da Terra aos altos valores do Céu para daí penetrarem de novo na Terra recreando cada vez um mundo mais Ético e mais Estético.

 

José Ramos
Director Nova Acrópole Coimbra e Especialista Acupunctura e Medicina Natural

 

Voltar à página de Artigos

curso_filosofia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
  Nova Acrópole  
  imagem  
  CURSO FILOSOFIA PRÁTICA
A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações
 
   
  Vide Programa do Curso  
 

  ACTIVIDADES n.a. EM PORTUGAL  
 

a

 
  Aveiro  
  Braga  
  Coimbra  
  Lisboa  
  Oeiras-Cascais  
  Porto  
   
  Notícias  
     

  NOVA ACRÓPOLE INTERNACIONAL  

  Anuários  
  Resoluções da Assembleia Geral  
     
  Perguntas Frequentes  
   
     
  Nova Acrópole Internacional  
     

SITES N.A. EM PORTUGAL

Porto
Coimbra
Aveiro
Braga
 

  outros cursos  

   
  Arte de Falar em Público  
  Cursos de Matemática e
Geometria Sagradas
 
  Florais de Bach  
  Outros Cursos  
     

  REVISTA ACRÓPOLE  

   
     

  NOVIDADES EDITORIAIS  

  TÍTULOS PUBLICADOS  
   
 

 
© Nova Acrópole 2009 | Optimizado para monitor 1024X800 | Mapa do site | Webmaster