Logo_NA_Verde_2013    
     
  a   a   a   a   a   a   a   a   a   a  
                             
 

NICHOLAS ROERICH - Um artista visionário

 

«A arte é um meio de conduzir a alma humana pelo caminho da contemplação de Deus através da beleza.»

Nicholas_RoerichNicholas K. Roerich nasceu em San Petersburgo, na Rússia, no dia 9 de Outubro de 1874 e faleceu em New York no ano de 1947. Mundialmente conhecido pela versatilidade da sua missão humanista, deixou-nos o exemplo da sua vida: a sua mais bela obra de arte. Artista integro, pós os seus dons ao serviço da humanidade e deixou-nos uma mensagem de beleza e grandeza de alma para iluminar o futuro que ele assinalava repleto de esperança. Em homenagem àquela grande alma que canalizou muitos dos anseios pela Paz do nosso século XX, que melhor podemos fazer que recordar o seu exemplo e deixar-nos levar pelas suas pegadas que resgataram dos cumes nevados dos Hymalayas, um pouco desta luz cristalina por ele difundida na obscura caverna do nosso mundo.

Filho do advogado e notário Konstantin Roerich, Nicholas revelou muito novo possuir aptidões artísticas e intelectuais excepcionais, jovem super dotado dedica-se ao estudo do desenho, da pintura da escrita, da música, da arqueologia, da mineralogia e da botânica, criando o seu próprio Arboretum para estudar as árvores e as plantas. No entanto seguiu Direito para agradar ao seu pai e Belas-Artes para seguir o chamamento da sua vocação. Casou-se em 1901 com Helena Ivanovna Shaposhnikova, jovem mulher de descendência nobre, dotada para as artes e pianista de vocação. Juntos como almas gémeas tornar-se-iam inseparáveis em todos os desafios profissionais, criativos e espirituais que os uniria até a morte os separar. Ligados como duas guitarras em perfeita ressonância criaram aquela harmoniosa família que cresceu com os seus dois filhos prodígio: Yury e Svetoslav, ambos revelando-se jovens talentosos e seguidores da obra dos pais no decorrer e depois da vida deles.

Em 1920, depois de terem-se encontrado com os Mestres Mahatma Morya e Mahatma Koot Hoomi, em Londres, Helena e Nicholas fundaram a Mística Sociedade Agni Yoga (Ensinamentos de Fogo para uma Ética Viva). Com a sua visão ampla e direccionada para a difusão dos ensinamentos dos grandes Mestres Orientais, Nicholas pode ligar-se a várias personalidades, tais como, Rabindra-nath Tagore, Jawajartal Nehru, Indira Gandhi.


Buddha_the_Conqueror


Inspirado pelo seu amor pela música, começou a trabalhar como cenógrafo para as obras de Stravinsky, Rimsky-Korsakos e Wagner, do qual ele era um grande admirador. Depois de uma passagem pela Finlândia, para onde Roerich se retirou afim de tratar-se de uma pneumonia, o casal decidiu realizar o grande sonho dasmadonna suas vidas: viajar para a Ásia Central. Entre 1925 e 1928 fizeram a primeira grande travessia europeia pelo Deserto de Gobi, que Roerich considerou como um desafio e uma busca espiritual. O amor pelo Oriente e o apelo espiritual pelas alturas imaculadas dos Hymalayas levou o casal a viajar várias vezes pelo Tibete, lugar onde será criado o Instituto de Pesquisas Himalaicas: URUSVTI que significa «A Luz da Estrela do Amanhecer». Helena tornou-se a Presidente do Instituto e o filho Yary o Director, lugar que ele irá manter até ao início da Segunda Guerra Mundial. Situado a oeste dos Hymalayas, no mais profundo vale do Kulu, este centro de pesquisas dedicava-se ao estudo de idiomas e textos antigos, medicina tradicional tibetana, registos de botânica e zoologia, tudo isto com o intuito de poder ajudar a ciência do futuro a encontrar soluções para os grandes problemas da Humanidade.

O incessante labor dos Roerich será coroado em 1935 graças à criação do Pacto Roerich, este tratado em defesa da paz e da cultura será representado através da bandeira da Paz com um circulo contendo três pontos magenta, dispostos em pirâmide, representando a Arte, Ciência, e Espiritualidade. Independentemente da nomeação de Nicholas Roerich para o Prémio Nobel da Paz, o seu Tratado só se verá concluído em 1954 na Convenção de Haye, permitindo assim a protecção dos Bens Culturais em caso de conflitos armados internacionais.



Aquele que na Índia era conhecido como Maha Rishi ou Grande Santo partiu para a sua última grande viagem a 13 de Dezembro de 1947, tinha 73 anos e deixou-nos mais de 7000 pinturas que retratam as suas visões. Cada uma delas transporta-nos para outros estados de consciência onde nos sentimos arrebatados para as alturas como Ganimedes, o símbolo da Alma elevada no céu pelo poder da Águia de Zeus. O seu amor incondicional pela paz e cultivo do espírito levou-o a ser uma ponte entre o Oriente e Ocidente, aproximou e contribuiu para ligar culturas tão diversificadas como a russa, a sua terra de origem, e a Índia, continuando assim o labor da sua conterrânea e grande sábia russa Helena Petrova Blavatsky que no século XIX tinha aberto as portes do Oriente para o Ocidente. Como discípulo pôs-se ao serviço da humanidade, fez da sua vida um exemplo de entrega e dedicação aos mais nobres ideais da fraternidade universal. Bebeu pessoalmente da fonte do «Tecto do Mundo», onde recebeu ensinamentos e orientação dos Mahatmas; Filhos da Imaculada Sabedoria Hymalayca. A Filiação da família Roerich com os seus guias espirituais proporcionou-nos uma nova oportunidade de contacto com os ideais puros e altruístas da Grande Fraternidade Branca, Aqueles que através da escrita de Helena Roerich diziam: «Vocês estão rodeados de cuidado constante, não duvidai disto, cada discípulo é precioso para o Mestre, cada movimento do seu coração encontra eco no Grande Coração. Nem sempre os raios projectados podem alcançar a vossa consciência física, mas em cada minuto, eles dissipam e apagam muitas centelhas hostis á volta de vós.» Assim, também Nicholas Roerich, deixou à juventude o melhor tesouro do mundo, e este foi o seu exemplo e o seu protagonismo. Por tudo isto, fez mais para a humanidade que muitas das nossos revoluções sociais, económicas, tecnológicas e políticas. Levantou do lodo do egoísmo, da ignorância, da fealdade, os mais belos ideais mostrando ao Mundo que sempre que o altruísmo guia os nossos passos podemos vencer a adversidade e abrir luz sobre o nosso caminho evolutivo, não só para nós, mas sobretudo para todos aqueles que anseiam pelo regresso da beleza e da justiça no mundo. Esses propósitos são os nossos desafios para o século XXI, que exigem a responsabilização de cada um de nós para o renascimento de um mundo novo e melhor.

Roerich_2

Oiçamos a mensagem de Helena Roerich nas suas cartas para a América, escritas entre 1929 e 1932:

«Cada época tem o seu chamamento, e a força motriz do Novo Mundo será a força do pensamento criativo, o primeiro passo nesta direcção será a abertura da consciência e a libertação de todos os preconceitos de todas as tendências e conceitos forçados, o pensamento é a fonte primeira da Criação do Mundo. O refinamento da receptividade mental dará ao homem a possibilidade de penetrar nos santuários do Espaço e abrirá o caminho alegre da conquista, além de uma ascensão continua e infinita. Meus Amigos trabalhem com toda a tensão das vossas forças porque só alcançando o limite da sua tensão é que novas possibilidades virão até vós. Não temam as dificuldades, estejam prontos para ultrapassar todos os obstáculos pois a superação de cada um deles vos fortalecerá, além de vos levar a futuras vitórias».

Roerich_auto_retratoFinalizamos esta homenagem a Nicholas Roerich e à sua família, ciente que a melhor maneira de não esquecer a sua obra e continuar a trabalhar para o bem no mundo é recordando o ensinamento de outro grande Mestre da Vida: o professor Jorge Angel Livraga, fundador da Nova Acrópole: «Nunca estamos sós quando estamos acompanhados por grandes Pensamentos», assim como por tão generosos exemplos.

«A grande árvore da cultura é nutrida por um conhecimento ilimita-do, por um trabalho esclarecido, por uma criatividade incessante. Pelo estudo, estima e admiração, nos tornamos cooperadores reais com a evolução, e, fora dos raios brilhantes da suprema luz não se poderá alcançar o conhecimento verdadeiro.»
Nicholas Roerich

Françoise Terseur
Filósofa e Pintora


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
  Nova Acrópole  
  imagem  
  CURSO FILOSOFIA PRÁTICA
A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações
 
   
  Vide Programa do Curso  
 

  ACTIVIDADES n.a. EM PORTUGAL  
 

a

 
  Aveiro  
  Braga  
  Coimbra  
  Lisboa  
  Oeiras-Cascais  
  Porto  
   
  Notícias  
     

  NOVA ACRÓPOLE INTERNACIONAL  

  Anuários  
  Resoluções da Assembleia Geral  
     
  Perguntas Frequentes  
   
     
  Nova Acrópole Internacional  
     

SITES N.A. EM PORTUGAL

Porto
Coimbra
Aveiro
Braga
 

  outros cursos  

   
  Arte de Falar em Público  
  Cursos de Matemática e
Geometria Sagradas
 
  Florais de Bach  
  Outros Cursos  
     

  REVISTA ACRÓPOLE  

   
     

  NOVIDADES EDITORIAIS  

  TÍTULOS PUBLICADOS  
   
 

 
© Nova Acrópole 2009 | Optimizado para monitor 1024X800 | Mapa do site | Webmaster