04 de novembro de 2022

No dia 4 de novembro de 2022 organizamos uma conferência na sede da Nova Acrópole Lisboa sobre as relações que podemos encontrar entre a matemática e a filosofia. M.ª Ángeles Castro, começou por falar sobre a frase que aparecia sobre a porta da Academia de Platão que dizia: “Aqui não entra quem não souber geometria”, como testemunho da ligação estreita que há entre estas duas matérias.

Referiu ainda que, tanto na matemática como na filosofia, existe a ideia da ordem. A busca do conhecimento produz ordem, uma organização que se expressa em todos os planos, mental, psicológico e físico. O conhecimento numa chave podemos dizer que consiste em captar a ordem que existe no cosmos, na natureza e no próprio ser humano. Ou seja, para captar a ordem é necessário desenvolver o discernimento, a capacidade de distinguir o verdadeiro do falso. Só através de um pensamento ordenado é possível descobrir as leis que regem o cosmos. E tanto a matemática como a filosofia investigam as leis da natureza.

Falou ainda que, as leis estão na origem do aparecimento do cosmos. Os números entendidos na sua natureza mais profunda como símbolos ou ideias, expressam o processo de plasmação do universo. Esta ideia está presente no antigo Egito, através da enéade egípcia – 9 deuses associados a cada um dos algarismos.
Vários foram os paralelismos encontrados entre a filosofia e a matemática como expressão das leis universais, aguçando a curiosidade para temas tão vastos e profundos.