No dia 21 de Abril o Professor Paulo Loução realizou na Nova Acrópole de Lisboa uma conferência sobre “A modernidade Líquida de Zygmunt e as Águas de Aquário”.

O orador falou da época em que vivemos, num momento em que os meios de comunicação e tecnológicos nos permitem quase tudo, há no entanto uma procura do sentido da vida pela qual todos os seres humanos passam que vai muito para além dos bens materiais.

Falou da diferença entre uma visão da vida mecanicista e uma vida com sentimentos, uma vida real. Falou também dos tempos de dissolução que vivemos em que nos faltam as ligações à terra, aos outros e até a nós mesmos.

Terminou a sua exposição dizendo que há dois caminhos e cabe a nós escolher o melhor para a nossa civilização. Há que ter a Vontade de criar, a Coragem de morrer para de novo Renascer e ter a capacidade de ação.

Equipa de Redação da Nova Acrópole de Lisboa

CC