A Nova Acrópole, organizou no dia 11 de outubro de 2019, na sede da Nova Acrópole em Lisboa, o evento de divulgação filosófica “Neil Armstrong – O primeiro homem na Lua”, em comemoração dos 50 anos da chegada do homem à Lua.

O orador, José Carlos Fernández, director Nacional da Nova Acrópole em Portugal, começou por descrever a biografia da personagem Neil Armstrong do ponto de vista profissional, como piloto de testes, engenheiro especialista e alguém pioneiro em todos os momentos da sua carreira. A sua profissão de piloto de testes levou-o a explorar todas as situações até ao limite, pois segundo Neil, só assim poderia obter a aprendizagem máxima. Com uma capacidade de trabalho exemplar e discernimento ímpar, cumpriu com êxito as perigosas missões que comandou (primeira acoplagem espacial de duas aeronaves, primeira alunagem na lua, entre outras).

Seguidamente foi explorada a faceta humana da personagem, pessoa de extrema humildade, modéstia e muito focado nos objetivos das missões. Falou-se da visão de Neil sobre a importância da carreira espacial e de como esta seria um ponto de viragem no inconsciente coletivo. Saber que aquele frágil ponto azul pálido que cresce no horizonte da Lua é o lugar de residência de todo o colectivo humano, traria uma consciência de unidade e harmonia para toda a humanidade.

Na segunda parte da conferência, passou-se o documentário de Tom Hanks sobre a missão Apollo 11, inserido nas mini-séries “From the Earth to the Moon”, em que apresenta a tripulação do Apollo 11, Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collings, e todo processo de preparação, trabalho em equipa e alunagem final na Lua.