A Nova Acrópole Lisboa continua com a realização dos “Diálogos Filosóficos” e desta vez aconteceu dia 8 de Fevereiro com o debate sobre o tema “Convicção e Fanatismo” coordenado por Cleto Saldanha, Formador da Nova Acrópole.

Num debate vivo, os participantes partilharam as observações, pensamentos e dúvidas sobre um tema de enorme actualidade.

No diálogo dinamizado pelo Professor Cleto Saldanha levantaram-se questões como por exemplo: Porque uma convicção profunda a favor de uma boa causa é capaz de se tornar num fanatismo cego e intolerante perante opiniões divergentes?

Tolerância vs Intolerância, profundidade vs superficialidade foram só algumas das palavras-chaves evidenciadas que caracterizam estas atitudes tão diferentes.

Também se tornou evidente que cada um de nós tem a responsabilidade, no seu grau de autoconhecimento e na sua auto-observação, de que uma convicção bem-intencionada não se torne num fanatismo irracional e agressivo.

O coordenador referiu ainda algumas “dicas” úteis, dadas pela Directora Internacional da Nova Acrópole, Delia Steinberg Guzmán, no seu livro “A Arte de Triunfar na Vida” e encerrou o debate com um citado da autora:

“A convicção é própria de filósofos e o fanatismo é próprio dos loucos”.

Queremos agradecer a todos que participaram e trouxeram a estes finais de tarde na Nova Acrópole a alegria da partilha e reflexão filosófica na base de um tema tão importante e inquietante para todos.