A série de Coreia “O rei de Porcelana” e a filosofia de Confúcio

Nova Acrópole Carregado

25 Maio | 15:00 - 16:00

A carregar Eventos

As series dramáticas de Corei do Sul (k-drama) estão consideradas hoje entre as melhores do mundo. Entre elas, e dentro do género histórico, uma das que mais difusão tem tido em Ocidente é O Rei de Porcelana (The King’s Affection, o simplesmente Affection), baseada no manhwa (como o manga japonês, banda desenhada própria de Coreia do Sul), de Lee So-Young. É uma belíssima história de amor, pura ficção, nos inícios da dinastia Joseon (1392-1910), que foi fundada com a intenção de seguir a filosofia moral e os ideais de Confúcio. Realizada em 2021 é a primeira série coreana que obteve o premio internacional Emmy, em 2022.

Dentro da área de influência da china, na série predomina o espírito de Confúcio, com os seus rituais, a sua ética, os seus ensinamentos de puro humanismo e respeito pelo próximo que tão importantes são hoje em dia. O rei (que é rainha na realidade) é o protótipo de herói confuciano na sua bondade, estrito cumprimento do dever, espírito de sacrifício pelo seu povo, compaixão e reta medida dos gestos, palavras e atitudes. Como herói deve lutar contra a corrupção no seu reino, e com as suas vitórias e provas parece que viajamos a um mundo que mesmo que submerso na memória e no passado, está vivo ainda e que com a filosofia de Confúcio, tanto nos pode ensinar.

Não há plugins para instalar ou ativar. <a href=" %1$s"title="Voltar para o Painel">Voltar para o Painel</a>

Go to Top