Estudantes e amigos da Nova Acrópole de Braga e Famalicão juntaram-se numa viagem à Serra do Gerês.

Aplicando sempre que podemos uma maneira filosófica de viver, utilizamos os percursos externos para aprender algo sobre nós mesmos. Todas as caminhadas são sempre caminhadas interiores.

Assim, atravessamos a fenda da Calcedónia com um espírito de superação, mas também de entreajuda e contemplação da beleza da paisagem.

Os momentos de convívio repartiram-se entre a Corga da Fecha e a casa rural de um dos participantes, um autêntico paraíso escondido.

Visitamos o Mosteiro de Santa Maria de Bouro, onde refletimos o propósito da arquitetura cistersiense, cuja finalidade, através da quase inexistência de decoração faustosa, seria o reencontro com o nosso Ser interior. Percorremos o bosque, em meio de abundantes riachos, em torno do Santuário da Nossa Senhora da Abadia.

Por fim, sentimos a força do grande penedo onde está instalado o Castelo de Lanhoso.