Descrição

«Este livro nasceu em 1889 da vivaz e profundamente abissal pluma de Helena Petrovna Blavatsky (…) . É um diário de máximas de sabedoria. Extraindo os seus ensinamentos dos tesouros vivos das tradições budistas, védicas, zoroastrianas… e do misticismo de todas as épocas; imprime, para cada dia do mês e do ano, uma máxima filosófica. É um livro (…) para todos os apaixonados pela sabedoria e pela alma da vida.»

José Carlos Fernández
In Prólogo

Assim como a chuva não entra numa casa bem coberta, a paixão não irrompe através de uma mente bem disciplinada.

13 de Janeiro

Aquele que se conquistou a si próprio pode ter esperança de conquistar os outros. O mais difícil é dominarmo-nos a nós próprios.

23 Fevereiro

Uma palavra certa no momento certo é melhor do que uma tarte doce após a refeição.

4 de Março

Tal como uma bela flor cheia de cor mas sem cheiro, assim são as palavras bonitas, mas estéreis, daquele que não age em conformidade.

18 de Abril