A Nova Acrópole de Coimbra realizou uma viagem cultural à Turquia que foi verdadeiramente inesquecível para todos os participantes. Um país de um rico património onde se cruzaram muitas culturas nesta ponte entre o Ocidente e Oriente.
Os dois primeiros dias foram dedicados a descobrir Istambul, onde visitámos a Praça do Hipódromo com a famosa coluna das 3 serpentes que fez parte do complexo de Delfos e onde aprendemos muito sobre o porquê do simbolismo da serpente nesta coluna e na sua relação com Apólo e o Oráculo de Delfos. Também podemos deslumbrar nesta praça o obelisco que fez parte do templo de Luxor no Egipto.
Dedicamos estes dias a descobrir a arte islâmica e o rico património do império otomano, visitando a Mesquita Azul, Santa Sofia (dedicada à sabedoria divina) e o fabuloso Palácio de Topkapi.
Não podemos deixar de mencionar a divertida e tentadora visita ao Grande Bazar e ao Bazar das Especiarias com o seu caleidoscópio de cores, odores e sabores, para de seguida fazermos um belíssimo passeio de barco pelo Bósforo que nos permitiu uma outra visão desta bela cidade que nos deixou vontade de permanecer mais dias… Mas tivemos que partir… Assim deixamos para a próxima crónica a descoberta de outros tesouros!
De Istambul viajamos até Ankara, onde pudemos visitar o riquíssimo Museu das Civilizações da Anatólia, com preciosas peças que nos permitiram conhecer muita do pensamento e vida desses povos. Visitamos também o Mausoléu e museu de Atartuke, fundador da República da Turquia.
A caminho da Capadócia, desfrutamos da misteriosa paisagem do imenso lago de sal e à noite assistimos a um momento muito especial de uma cerimónia dos Dervixes Sufi com as suas danças sagradas.
Assim se completou o terceiro dia da viagem, um dia intenso de tantas coisas diferentes mas de grande beleza… Dia após dia nos deslumbramos e esperamos o dia seguinte que será dedicado à Capadócia… Promete!
A jornada na Capadócia tinha para nos revelar belos tesouros, começando pelas encantadoras formas rochosas das suas Chaminés de Fadas esculpindo formas que fazem voar a imaginação.
De seguida podemos contemplar a milenar arte da tapeçaria turca digna dos mais belos tapetes voadores.
Mas o nosso espanto não se ficou por aí… Um pouco mais e o Museu a Céu Aberto de Göreme com as igrejas bizantinas esculpidas nas rochas repletas de belos frescos deixaram-nos sem palavras, tanto pela sua beleza artística quanto pelas profundas mensagens simbólicas gravadas em muitas delas.
Um dia em que a beleza estética sempre nos acompanhou, não podia deixar de também estar presente a olaria turca, onde podemos perceber a origem das suas formas e motivos e alguns dos viajantes terem a experiência de ser oleiros por um dia 😀
Para concluir um dia tão belo assistimos a um espetáculo de folclore turco que nos fez viajar pela música e dança de várias regiões da Turquia.
Com tantas vivências aguarda-nos uma noite de bons sonhos para um novo dia que promete muitas mais surpresas.