Sábado pelas 15h, dez pessoas encontraram-se com uma missão comum: amassar a terra e produzir bolinhas de sementes. Sentados à volta da mesa, ouvimos pela voz da Célia, voluntária da Nova Acrópole, a filosofia por trás da criação de Masanobu Fukuoka. Procurando um método mais simples e natural, misturou-se terra com argila e sementes de espécies autóctenes. Não só a argila protege as sementes dos roedores, como lhes permite conservar humidade junto à semente e assim proporcionar-lhe um início de vida mais forte e saudável. Arregaçaram-se as mangas, molharam-se os dedos, e por entre risos e sorrisos, nasceram várias bolinhas, cada uma com o toque artístico de quem a criou.
Dia quinze, no próximo domingo, iremos lançá-las para tornar a nossa bela cidade um pouco mais verde. Obrigado pelo esforço, e até à próxima edição!

Veja todas as fotografias aqui